menu
ALT + 1
conteúdo
ALT + 2
home
ALT + 3
pesquisar
ALT + 4

contraste

texto

Início do conteúdo

Agência de Notícias > notícia

Agência de Notícias

Prefeito se reúne com comerciantes sobre implantação de faixa seletiva
20/02/2014 16:19 atualizada em 20/02/2014 16:29

A implantação de uma faixa seletiva para o transporte de passageiros foi discutida nesta quinta-feira, dia 20, durante reunião entre o prefeito Guilherme Pasin e comerciantes da área Central. O encontro também contou com a presença do secretário de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana, Mauro Moro, e do secretário-adjunto da pasta, Vanderlei Mesquita.

           

Os comerciantes se posicionaram contra o projeto e entregaram ao prefeito um abaixo-assinado com  200 assinaturas. O mesmo documento foi entregue nesta semana ao Legislativo. A principal crítica à proposta seria a retirada de estacionamentos no lado direito da via, o que, segundo eles, prejudicaria o comércio, pois reduziria o número de clientes nos estabelecimentos. O prefeito disse que irá ponderar algumas colocações dos comerciantes, mas defende a proposta. "Tenho uma convicção muito firme do benefício de uma faixa seletiva. Ao prefeito cabe fazer aquilo que precisa ser feito, pensando no coletivo", comenta Pasin.            

 

A proposta de implantação da faixa seletiva foi aprovada dentro do Conselho Municipal de Trânsito, órgão que representa os interesses da comunidade. A alternativa busca solucionar alguns problemas de mobilidade no município. Com uma população de 111 mil habitantes, a frota do município ultrapassa os 75 mil veículos, números acima da média da maioria das cidades brasileiras.            

 

Para a implantação é necessária retirada de estacionamentos do lado direito da via, dando prioridade ao transporte público coletivo de ônibus e táxis. Como forma de teste, a proposta seria implantada primeiro na rua Barão do Rio Branco e posteriormente, conforme os resultados e adaptação da população, ampliada para Saldanha Marinho, Júlio de Castilhos, Guilherme Fasolo e Avenida Osvaldo Aranha.            

 

A escolha das vias levou em conta critérios como o índice médio de ônibus coletivos/hora, a topografia, a largura das vias, quantidade de passageiros beneficiados, e pontos com maior índice de conflito e atraso do transporte coletivo. Nos horários de pico, a faixa seria destinada à circulação de ônibus e táxis, permitindo-se o acesso dos demais veículos à direita em situações de garagens, cruzamentos de vias, dentro do consenso de educação dos condutores dos veículos e coletivos. Fora dos horários de maior transito de veículos, o espaço também poderá ser utilizado pelo comércio para carga e descarga de mercadorias.             

 

Sem perdas de estacionamento            

O secretário de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana defende que não haverá perda de estacionamentos na Rua Barão do Rio Branco. "Das 24 vagas de estacionamentos da "área azul" que serão retiradas no lado direito da via, 18 já foram compensadas em outros pontos nas mesmas quadras à esquerda, onde não havia previsão de vagas. Outras seis vagas também serão implantadas nas mesmas quadras", salienta Moro.            

 

Incentivo fiscal                     

O prefeito comentou ainda que nos próximos dias o Executivo encaminhará à Câmara de Vereadores projeto que prevê a isenção de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para edifícios com mais de 300 vagas rotativas de estacionamento A proposta é isentar a cobrança do imposto pelo período de cinco anos para este tipo de empreendimento. "É uma forma de incentivar a construção de edifícios-garagem no município, o que aumenta o número de estacionamentos rotativos pago sem restringir a circulação de veículos", comenta Pasin.             

 

Pesquisa com usuários             

No início de fevereiro a administração municipal realizou uma pesquisa com cerca de 302 usuários do transporte coletivo nos terminais da rua Barão do Rio Branco e da rua Julio de Castilhos. A maioria foi favorável à proposta: 89% na Barão do Rio Branco e 95% na Julio de Castilhos. A principal justificativa seria a agilidade no transporte, facilidade para embarque e pontualidade.          

 

Em contrapartida, se busca que seja qualificado o Modal de transporte coletivo por ônibus, com cumprimento de horários, menor tempo do passageiro no ônibus, conforto dos passageiros, acessibilidade e confiabilidade dos usuário aos horários e locais de paradas de ônibus.  

 

 

Assessoria de Comunicação Social Prefeitura

Foto: Emanuele Nicola

ÁUDIOS