menu
ALT + 1
conteúdo
ALT + 2
home
ALT + 3
pesquisar
ALT + 4

contraste

texto

Início do conteúdo

Agência de Notícias > notícia

Agência de Notícias

Prefeito anuncia medidas em resposta a investigação do concurso público
08/10/2015 13:39 atualizada em 08/10/2015 15:05

O prefeito Guilherme Pasin anunciou um conjunto de medidas da administração municipal a partir dos últimos desdobramentos da Operação Cobertura, que investiga supostas irregularidades ocorridas em concurso público realizado no início do ano. As providências foram divulgadas nessa quinta-feira, 7, em coletiva de imprensa.
 

Todos os membros da comissão que atuou no processo licitatório do concurso público foram afastados, e uma nova comissão de licitações será nomeada em breve. Em paralelo às investigações do Ministério Público, ocorrerá a instauração de uma comissão de sindicância interna.

Os servidores citados na Operação também foram afastados. Os resultados do concurso investigado pelo MP foram anulados. E, para que ocorra a devolução do dinheiro aos cofres públicos, será instaurado um processo com a empresa que realizou o concurso.

“A Prefeitura é a maior interessada no esclarecimento de todos os fatos. Desde o início, nossa postura tem sido de diálogo, cooperação, transparência e seriedade”, expressou Guilherme Pasin. “Estive reunido no Ministério Público, reforçando que a administração está de portas abertas para oferecer as informações necessárias para o andamento do processo. Seguimos contribuindo com os órgãos competentes”.

O prefeito anunciou também que ocorrerá a contratação de uma nova empresa para realização de um novo concurso. As inscrições já efetuadas serão aproveitadas, possibilitando a participação dos candidatos que pagaram as taxas. Aos que não quiserem participar do novo concurso, o valor será devolvido. Nos próximos dias, a prefeitura irá divulgar as etapas do processo.

Pasin ressaltou que a Operação Cobertura investiga, ao todo, 40 concursos públicos em diversas cidades do Rio Grande do Sul, com a participação de um grupo de sete empresas. “Infelizmente, uma dessas empresas foi a organizadora do concurso de Bento Gonçalves. Trabalhamos para preservar os interesses públicos, respeitando o direito fundamental à defesa daqueles que tiveram seus nomes divulgados pelo Ministério Público”, concluiu.

 

As medidas

1. Afastamento de todos os membros da comissão que atuou nesse processo licitatório;

2. Nomeação de uma nova comissão de licitações;

3. Instauração de uma comissão de sindicância interna para apurar, em paralelo às investigações do Ministério Público, todos os fatos levantados;

4. Afastamento dos servidores citados nas investigações;

5. Anulação dos resultados do concurso público investigado pelo Ministério Público;

6. Contratação de nova empresa para realização de um novo concurso;

7. Aproveitamento das inscrições já realizadas, possibilitando a participação dos candidatos que já pagaram taxas;

8. Devolução dos valores de inscrição para candidatos que não quiserem participar do novo concurso;

9. Instauração de processo contra a empresa que realizou o concurso, para devolução do dinheiro aos cofres públicos.


Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura
Fotos: Emanuele Nicola

 

ÁUDIOS

BANCO DE IMAGENS