menu
ALT + 1
conteúdo
ALT + 2
home
ALT + 3
pesquisar
ALT + 4

contraste

texto

Início do conteúdo

Agência de Notícias > notícia

Agência de Notícias

Prefeito anuncia maior compra de medicamentos da história do Município
16/08/2017 17:44 atualizada em 16/08/2017 17:49

Na tarde desta quarta-feira, 16, em solenidade no Salão Nobre da Prefeitura de Bento Gonçalves, o prefeito Guilherme Pasin, juntamente com o secretário de Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira anunciou a maior compra de medicamentos da história do Município. Até o mês de agosto de 2017, o valor investido é de R$ 2.585.272,62.

 

Na ocasião, a Secretaria Municipal da Saúde apresentou a Estratégia de Atenção Farmacêutica, com aprimoramento da logística de entrega de medicamentos, institucionalização do empenho anual na compra dos fármacos, descentralização das farmácias e coordenação hierárquica independente da Atenção Farmacêutica.

 

"Estamos fazendo hoje o anúncio da maior compra de medicamentos da história de Bento Gonçalves. Estamos fazendo isso porque elencamos prioridades, e dentro do tripé do Estado necessário temos saúde, educação e segurança, áreas importantes para o desenvolvimento da cidade. Por isso, estamos investindo na compra de remédios e na reorganização da distribuição nas farmácias. Deixo bem claro que, em Bento Gonçalves, não faltará medicamentos", afirma o prefeito Guilherme Pasin.

 

De acordo com o secretário de Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira, a pasta está convocando farmacêuticos para a Estratégia da Saúde da Família dos bairros Conceição e Licorsul, as quais receberão as duas primeiras farmácias completas, além do empenho e reserva de valores para medicamentos, coordenação unificada e cronograma semanal de entregas, logística e planejamento.

 

Para o Secretário da pasta, "isso irá gerar uma qualidade de saúde melhor para Bento Gonçalves. Esse é nosso compromisso, aprimorar a logística", salienta Siqueira.

 

Com estas iniciativas, a previsão é de uma melhora na qualidade do serviço de saúde, garantia no fornecimento de remédios, empoderamento das ESF's, facilidade para o usuário buscar o atendimento, diminuição da demanda da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e diminuição a longo prazo no custo hospitalar e dos próprios medicamentos.

 

Assessoria de Comunicação Social

Fotos: Marina Teles

BANCO DE IMAGENS