menu
ALT + 1
conteúdo
ALT + 2
home
ALT + 3
pesquisar
ALT + 4

contraste

texto

Início do conteúdo

Agência de Notícias > notícia

Agência de Notícias

Audiência Pública solicita inclusão do projeto de Trem Regional da Serra Gaúcha no PAC
12/12/2013 15:35 atualizada em 12/12/2013 15:47

Uma carta aberta solicitando à presidente Dilma Rousseff a inclusão do projeto Trem Regional da Serra Gaúcha no Programa de Aceleração do Crescimento e a contratação com urgência do projeto executivo com os devidos Estudos de Impacto Ambiental foi o resultado da audiência pública realizada na manhã desta quinta-feira, dia 12, na Fundação Casa das Artes, em Bento Gonçalves. Durante o encontro foi apresentado o estudo que aponta a viabilidade técnica, econômica, financeira, social e ambiental para a implantação do sistema de trasporte ferroviário de passageiros de interesse regional trecho entre Caxias do Sul e Bento Gonçalves.



A Carta Aberta de Bento Gonçalves foi subscrita por prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha e Garibaldi, universidades da Região Metropolitana da Serra Gaúcha, centros de pesquisa, órgãos dos governos municipais, estadual e federal, entidades da sociedade civil, empresariais e de trabalhadores da região Nordeste do Estado, Conselho Regional de Desenvolvimento da Serra (Corede Serra), Aglomeração Urbana do Nordeste (AUNe) e Comitê trem e Desenvolvimento Regional da Serra Gaúcha. "Este projeto, que já foi um sonho mais distante, hoje está mais próximo de ser executado. O trem regional é a salvação de um projeto de integração regional, que com a criação da Região Metropolitana da Serra Gaúcha se consolida a cada momento. Precisamos nos unir para que o trem saia do papel e possa se tornar realidade no menor tempo possível", destacou o prefeito Guilherme Pasin. Além de buscar a inclusão do projeto no PAC, os prefeitos da região também irão articular com as bancadas gaúchas a destinação de emendas parlamentares para custear o projeto executivo.            

 

Esta foi a segunda audiência pública realizada para debater a questão. A primeira, que apresentou pela primeira vez o estudo de viabilidade contratado pelo Ministério dos Transportes, e realizado através do Lab Trans, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), foi realizada em maio em Caxias do Sul. O estudo levou em conta duas alternativas para a implantação do modal. A primeira, tecnicamente inviável, considerou o uso do traçado original da ferrovia. Além da baixa velocidade, em diversos pontos seria necessária a construção de diversos viadutos. A segunda alternativa recomenda a implantação de duas linhas. Uma delas ligando Caxias a Bento, com passagem por Farroupilha e por uma estação de integração entre Garibaldi e Bento. A outra linha ligaria Carlos Barbosa à estação de integração, com passagem por Garibaldi. As extensões são de 48,88 quilômetros para a primeira linha e de 10,90 quilômetros para a segunda, totalizando 59,78 quilômetros. O tempo de viagem no trecho Bento Gonçalves-Caxias do Sul deve girar em torno de 1h.            

 

De acordo com professor da UFSC Rodolfo Carlos Nicolazzi Philippi, embora a duração não seja muito diferente do deslocamento por meio rodoviário, entre as vantagens do modal ferroviário está a pontualidade e a segurança de que o trajeto durará o tempo estimado, não sofrendo atrasos em decorrências de acidentes e intempéries.  O Trem Regional da Serra Gaúcha é o que apresenta o projeto mais adiantado no país, segundo o assessor da diretoria geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e coordenador do Grupo de Trabalho dos Trens de Passageiros (GTTP), José Queiroz de Oliveira. "Estamos lutando para que este seja um projeto piloto, servindo de modelo para o restante do país.", comentou.            

 

Durante o encontro o vice-prefeito de Caxias do Sul, Antônio Feldmann, fez um relato histórico da sistema ferroviário na região, existente há mais de 100 anos. "Este é um projeto não apenas de mobilidade urbana, mas um novo paradigma. Será certamente um marco nas relações regionais", salientou.             

 

Também participaram da audiência o prefeito de Farroupilha e presidente do Comitê Trem e Desenvolvimento Regional da Serra Gaúcha, Claiton Gonçalves, o prefeito de Carlos Barbosa, Fernando Xavier da Silve, o prefeito de Santa Tereza e presidente da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), Diogo Siqueira, a superintendente do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Sônia Bortoluzzi, e o diretor de infraestrutura ferroviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Mário Dirani. Durante o encontro ficou evidente o apoio popular e político da região, por meio dos prefeitos, legisladores e comunidade. O Plano de Revitalização das Ferrovias do Governo Federal, tem o objetivo de fomentar a reativação, o desenvolvimento e a ampliação dos sistemas e serviços de transportes ferroviários no país. O modal oportuniza o desenvolvimento mais equilibrado do ponto de vista regional, com visíveis melhorias na qualidade de vida dos cidadãos, racionalidade nos deslocamentos e na utilização dos recursos necessários para promover a integração entre centros de produção e de consumo.                       

 

Os reflexos deste projeto serão fortemente sentidos na economia e no desenvolvimento turístico de toda a região, em virtude do  intercâmbio considerável de trabalhadores e turistas já existente. A implantação do trem regional de passageiros entre Bento Gonçalves e Caxias do Sul ampliará as vias de acesso à região, propiciando a consolidação dos roteiros turísticos, o fortalecimento das micro e pequenas empresas do mercado turístico, abertura de novos postos de trabalho, entre outros.        

 

 

Assessoria de Comunicação Social Prefeitura

Foto: Carina Furlanetto 

ÁUDIOS

BANCO DE IMAGENS