menu
ALT + 1
conteúdo
ALT + 2
home
ALT + 3
pesquisar
ALT + 4

contraste

texto

Início do conteúdo

A cidade > O Vinho

O Vinho

 


VINHO


 

 

O que é vinho: 

O termo vinho é definido por lei em muitos países. No Brasil, é considerado vinho a bebida resultante da fermentação alcoólica do mosto da uva sã, fresca e madura, e que resulta em uma bebida com graduação alcoólica de 8,6% a 14% em volume.  É proibida a aplicação do termo 'vinho' a produtos obtidos a partir de outras matérias-primas.


Saiba identificar, através das cartilhas do Ibravin:


- Vinho:
Cartilha sobre as diferenças entre o vinho e produtos substitutos.

Nem tudo que fermenta vira vinho >>

 

 

- Suco de Uva:
Cartilha sobre as diferenças entre o verdadeiro suco de uva e as outras bebidas.

Nem tudo que tem uva é suco >>

 


- Espumante:

Cartilha sobre as diferenças entre o espumante e produtos substitutos.

Nem tudo que borbulha é espumante >>




 

 

Como é feito o vinho:

O esmagamento da uva produz uma mistura de suco, cascas e bagas chamada de mosto. O mosto passa por fermentação, que é um processo biológico natural que ocorre quando a levedura presente na uva transforma o açúcar, também presente na uva) em álcool (vinho) e anídrido carbônico (as bolhas).

Normalmente 1kg de uva produz cerca de 650 a 700 ml de líquido.


 


 

Classificação dos vinhos




O vinho é classificado de várias formas, pela cor, teor de açúcar, quantidade de gás carbônico e a graduação alcoólica entre outras características. Combinando-se esses fatores se obtém um número enorme de tipos de vinhos. Veja a seguir mais detalhes dessas classificações.

 

Classificação pela cor:

- Tinto -  É o vinho mais produzido no mundo. Sua cor vem dos pigmentos encontrados na casca das uvas escuras. 

- Branco - O vinho branco poder ser preparado a partir de uvas brancas e também com a polpa das quaisquer tipos de uva de casca escura. Apenas separa-se a parte sólida do mosto, portanto a casca onde está o pigmento escuro, durante o processo de fabricação. O vinho branco é o segundo mais popular no Brasil. 

- Rosé - O vinho rosé pode ser obtido com uvas escuras cujas cascas liberam pouco pigmento ou ainda com a mistura de tintos e brancos, resultando numa qualidade de tintos diferente. Não há como saber como foi feito a não ser que o produtor queira informar como foi feito no rótulo.

  

 

Classificação pelo teor de acúcar:

A fermentação transforma o açúcar presente no suco (até 200 gramas por litro de suco) em álcool. 

Conforme a quantidade que sobra, em gramas por litro, os vinhos são classificados em:

- secos: até 5 g/l
- meio-secos  ou demi-sec: de 5 a 20 g/l 
- suaves: acima de 20 g/l

 

Classificação pela variedade de uva - É classificação mais usada entre os apreciadores da bebida. São produzidos a partir da espécie Vitis vinifera, que é a mais cultivada no mundo, com pelo menos 5 mil variedades. 

Quando uma destas variedades de uvas é utilizada como uva predominante (geralmente definido por lei, no mínimo 75 a 85 por cento), o resultado é um vinho varietal. Podem temvém ser usadas misturas de duas ou mais variedades de uvas. Exemplos de espécies Vitis Vinífera:  cabernet, merlot, gamay,  pinot noir, tannat,  chardonnay, malvasia, prosecco, riesling, sauvignon.

 

Classificação pelas bolhas - Produto da fermentação, o gás carbônico é responsável pelas bolhas do líquido. Há três categorias: os vinhos espumantes têm mais de 2kg de pressão por cm2. Os frisantes têm até 2 kg por cm2 e os tranqüilos, que não têm gás nenhum.

 

 

Classificação pelo teor alcoólico - A maioria dos vinhos tem entre 8,5 graus e 14 graus de álcool, o que equivale a 8,5% a 14% da substância. Esses são os vinhos de mesa. Já os vinhos de sobremesa ou licorosos, como o vinho do Porto, têm mais de 14 graus de álcool, geralmente adicionado depois da fermentação.

 

Os vinhos ainda podem ser identificados pelo nome do lugar em que são produzidos, por indicações de origem geográfica e por um nome específico que fica a critério do produtor, que pode batizar suas garrafas com a região, o distrito, a comunidade ou qualquer outro identificador.

 

 

Padrões de identidade do vinho:

 

Vinho de Mesa - É o vinho com graduação alcoólica de 8,6 a 14% em volume, podendo conter 1(uma) atmosfera de pressão a 20o C.

. Vinho de Mesa de Viníferas - É o vinho elaborado exclusivamente com uvas de variedades Vitis Viníferas.

. Vinho de Mesa de Americanas - É o vinho elaborado exclusivamente com uvas de variedades Vitis Americanas e ou híbridas.


Vinho Frisante
 - É o vinho com graduação alcoólica de 7 a 14% em volume, com um conteúdo de anidrido carbônico de 1,1 até 2 atmosferas de pressão a 20o C, natural ou gaseificado.

 

Vinho Gaseificado - É o vinho resultante da introdução de anidrido carbônico puro por qualquer processo, devendo apresentar uma graduação alcoólica de 7 a 14% em volume e uma pressão compreendida entre 2,1 e 3,9 atmosferas a 20o C.

 

Vinhos Espumantes Naturais - São os vinhos nos quais o anidrido carbônico é resultante da fermentação em recipientes fechados e com pressão mínima de 4(quatro) atmosferas a 20º C. 

 

Espumante ou Espumoso Natural (Champanha) - É o vinho espumante no qual o anidrido carbônico é resultante de uma segunda fermentação alcoólica do vinho na garrafa (método champenoeise/tradicional) ou em grandes recipientes (método charmat) com uma pressão mínima de 4(quatro) atmosferas a 20º C, e uma graduação alcoólica de 10 a 13% em volume a 20º C.

 

Moscato Espumante ou Moscatel Espumante - É o vinho espumante no qual o anidrido carbônico é resultante da fermentação em recipiente fechado do mosto ou mosto conservado de uva Moscatel ou Moscato, com uma pressão mínima de 4(quatro) atmosferas a 20º C, com graduação alcoólica de 7 a 10% em volume e um remanescente mínimo de açúcar natural de 20 gramas por litro.

 

Vinho Licoroso - É o vinho com graduação alcoólica natural o adquirida de 14 a 18% em volume sendo permitido uso de álcool etílico, mosto concentrado, caramelo, mistela simples, açúcar e caramelo de uva.

 

Vinho Composto - É o vinho de graduação alcoólica de 14 a 20% em volume, obtido pela adição ao vinho de macerados ou concentrados de plantas amargas ou aromáticas, substâncias de origem animal ou mineral, álcool etílico, açúcar, caramelo e mistelas simples. Deverá conter no mínimo 70% de vinho. O vinho composto se classifica em: Vermute, Quinado, Composto com jurubeba e Composto com Ferroquina.

 

Vinhos Finos -  São os vinhos com graduação alcoólica de 8,6 a 14% em volume, proveniente exclusivamente de variedades “Vitis Vinífera”, elaborados mediante processos tecnológicos adequados que assegurem a qualidade de suas características sensoriais dos grupos.

 

Vinhos Leves - São os vinhos com graduação alcoólica de 7 a 8,5% em volume, obtido exclusivamente pela fermentação dos açúcares naturais da uva, produzido durante a vindima, na região produtora, podendo ser de Viníferas ou de Americanas ou híbridas, desde que identificadas na rotulagem.

 

  

 

 

 

Conservação do vinho



O vinho é um alimento natural e perecível.
 

Qualquer tipo de vinho quando exposto ao calor, luz, vibrações ou variações de temperatura e umidade  certamente irá estragar. O vinho corretamente armazenado mantém sua qualidade, melhora e cresce em aroma, sabores e complexidade.

Temperaturas ideais para servir o vinho: 

- Vinho tinto - 17 a 18 °C / Vinhos tintos (novos e verdes) - 12 a 14 °C

- Vinho branco  - 10 a 11 °C / Vinhos brancos novos - 8 a 10 °C

- Vinho Rosé - 10 °C

- Vinho espumante - 6 a 8 °C

 



Armazenamento 

A maioria dos vinhos é vendida em garrafas seladas com rolhas de cortiça. Os vinhos devem ser mantidos deitados para que a rolha não resseque.

Especialistas aconselham manter os vinhos entre 14 e 17°C, em locais frescos com umidade de entre 60 e 70% e sem luz. 

As adegas climatizada são lugares específicos para a guarda e  maturação do vinho, onde a temperatura e umidade são controlados por sistemas eletrônicos. As melhores adegas ainda são aquelas sob a terra, sem sistemas controladores, implantadas em locais cuidadosamente estudados.

 

 

 

 

 

Os profissionais do vinho

Enólogo: é o profissional com diploma de nivel superior em Enologia, conhecedor das características fisicas e  química da vitivinicultura bem como de todos os aspectos inerentes à legislação, à produção e à tecnologia da produção da uva e do vinho.

Enófilo: é a pessoa que degusta o vinho, prova, aprecia e controla sua qualidade.

Sommelier: é o profissional especializado na escolha de vinhos e outros tipos de bebidas. Ele também atua na aquisição, armazenamento e rotação de adegas e elabora cartas de vinho em restaurantes.

Viticultor: é o produtor de uvas.




 

Região produtora de vinho - Serra Gaúcha

A Serra Gaúcha é a maior e mais importante região vinícola do Brasil, respondendo por cerca de 85% da produção nacional de vinhos.

Serra Gaúcha - àreas de produção enológica certificadas ou em processo de certificação (www.ibravin.org.br):


Vale dos Vinhedos >>

Pinto Bandeira >>
Altos Montes >>
Monte Belo >>

Farroupilha